Entrevista

Published on dezembro 13th, 2013 | by Leandro Garcia

Entrevista com JR (JRGAMESXTV)

Gamers boa tarde,

Voltamos com nossa rodada de entrevistas desta vez com o JR do canal (JRGAMESXTV) mostrando o “corolho” para todos! Brincadeiras a parte o JR tem um dos canais mais legais de games que tem várias “zeratinas” de muita qualidade aliando bom humor a ótimos vídeos. Bom chega de enrolação e vamos as perguntas.

1 – ReportGamer: JR, antes de falarmos do seu canal, conte para nós um pouco de sua história gamer antes de YouTube?

Resposta: Morava em um sítio, numa cidade com várias praias, vizinha pra cidade onde nasci, Campos dos Goytacazes (onde moro hoje). Fui entrar no Youtube pouco depois de ter acesso a internet, em 2008.

Na minha cidade era muito complicado obter uma conexão, por mínima que seja. Aliás, até hoje é assim. Consegui um daqueles modems 2G e tinha um DVD Player com função REC que gravava em DVDs.

Foi aí que tive a ideia de começar com o canal, em 2008. Mas é claro, totalmente amador. Nunca ia imaginar que se transformaria em um segmento profissional, chamado de “youtuber”.

2 – RG: Seu canal é focado em jogos de variados gêneros, porém temos muitos YouTubers que focam em um gênero único. Esta variedade de gêneros é sua preferencia como gamer ou prefere diversidade para os inscritos?

R.: Isso varia do gosto de cada um, mas também é a estratégia de A ou B focar em um só game ou em vários. Sempre quis encher meu canal com todos os games que dava na cabeça, até porque, há vários jogos excelentes que passaram esquecidos nas gerações passadas e tinha o sentimento de: “vou apresentar esse game pra pessoas que não o conhecem”.

É o caso de Haunting Ground e Tenchu 3. Jogos muito bons, mas que não caíram no gosto das massas.

3 – RG: Muitos YouTubers se dividem entre seus “empregos normais” e seu canal, você está nessa ou investiu tudo no YouTube?

R.: Me divido basicamente em trabalhar com o Youtube e no tempo que sobra, escrever/ilustrar meu livro, que é aliás meu sonho desde quando criei o canal. Tudo depende do ritmo de cada canal. Uma pessoa que posta 2 vezes por semana, teoricamente ao menos, tem muito mais tempo sobrando que uma que posta 2 vezes ao dia, uma rotina muito pesada.

4 – RG: Conte-nos um pouco sobre sua rotina de gravação, edição e escolha dos games para o canal?

R.: Antes eu tentava mixar os games que gostava com os que o pessoal mais pedia, mas hoje, não podemos mais escolher tão livremente, por conta do sistema bugado do Youtube, que aplica flags em quase tudo, mesmo sem a permissão da empresa que fez o jogo.

Comprei equipamentos como microfone profissional, programas de gravação como DxTory, Fraps e Action!, todos com licenças compradas (e não é barato) e edito no programa Vegas Movie Studio Platinum 12 (esse com certeza não é barato, haha).

É complicado, porque o mais importante é ter um ambiente sem barulho e por conta disso, acabo perdendo de dormir cedo e ficar como hoje, dormindo às 7:00 da manhã, pra trazer um vídeo sem barulho de carros passando no fundo quase na altura do jogo. Fora que só posso morar onde tem internet boa, por conta disso morei mais de 1 ano em outro estado, Santa Catarina, Joinville, porque precisava de uma internet melhor, fora pagar aluguel caro.

5 – RG: Atualmente você está fazendo uma das minhas séries preferidas que é do game Bully, o que você acha de toda polêmica que envolveu este game?

R.: Acho que as pessoas adoram ser conservadoras, sempre nas coisas erradas. É conservador na hora de achar que Bully vai influenciar as pessoas a fazer coisas erradas, mas no dia-a-dia age pior do que muitos personagens do jogo. Trai, mente, se corrompe, tira vantagem… Isso sim gera má influência.

Tudo é a questão da educação que seu filho recebe ou mesmo com quem ele anda. É muito mais fácil seu filho virar uma má pessoa andando com más amizades, do que com um jogo de videogame, totalmente caricato e com forte humor, aliás.

O que os pais não podem fazer, é largar o videogame como babá do filho, não dar atenção pra educação do mesmo e depois reclamar, jogando a culpa no videogame, pela omissão que tiveram em sua educação.

6 – RG: Quando você era aquele pequeno jogador á alguns anos atrás, qual seu console preferido que te marcou como gamer?

R.: Queria muito ter tido um Super Nintendo, mas na época era muito caro, acabei tendo o NES por muito tempo. Acho que meu preferido seria o PS1, que me abriu as portas para o que realmente era uma experiência grande de videogame. Hoje não largo a praticidade de jogar no PC.

7 – RG: O que você acha do YouTube Brasil na parte de games, curte outros canais? Acha que existe uma saturação de canais de gameplay?

R.: Gosto é gosto, acho sim que existem muitos canais excelentes, como: Jovem Nerd, Eng Léo, BRKsEDU, Zangado, MF e muitos outros. Só acho uma pena que hoje o caminho mais fácil para crescer seja fazer canal focado em montagens forçadas onde se fica gritando feito maluco, com foco em crianças. Canais com foco mais adulto, dificilmente crescem ou demoram muito mais. Mas é a oferta e a procura, se tem muita gente procurando conteúdo assim, terá gente fazendo.

1378781_10201268325604151_2100381082_n

8 – RG: Agora vamos falar de um assunto chato que inclusive você fez dois ótimos vídeos que é a nova política do YouTube sobre os flags, o que você achou desta mudança? Acha que isso pode terminar ou ao menos modificar como o conteúdo em vídeo é feito para os gamers ou canais em geral?

R.: O objetivo era punir canais que pegassem programas de TV ou jogos de futebol inteiros, upassem em seus canais e monetizassem, até com o aval de networks sem ética. O problema é que o Youtube nunca faz nada direito e deixou o flag ligado em cima de todo mundo, por qualquer coisa.

Teve Youtuber estrangeiro, caso do Angry Joe, que teve flag até em entrevista com os produtores do jogo. Sim, é um canal 100% focado em reviews e matérias jornalísticas e ele levou mais flags até do que eu.

Lembrando, a maioria das empresas de games não pediu pelos flags, foi ímpeto do Youtube. Um simples som de fundo do próprio jogo, durante uma luta com chefe, já dava flag por OST.

9 – RG: Como é a interação com seus inscritos seja por comentários, em eventos ou lives?

R.: Já conheci alguns pessoalmente, durante minha moradia em Joinville – SC. É muito bom saber que há tanta gente que gosta do meu trabalho e que me apoia por anos.

10 – RG: Em seu canal minha série preferida é disparada a de GTA IV. Você particularmente tem uma série ou vídeo favorito? Poderia fazer um Top 5 para nós?

R.: Meu top 5 seria: Bully, GTA 4, Dead Rising 2, Minecraft e Resident Evil 3.

11 – RG: Você que já tem um tempo de canal, e com mais de 80k de inscritos, que conselho pode dar para um jovem gamer que pretende iniciar seu canal no YouTube?

R.: Tenha em mente que os tempos são outros e que hoje não é mais o Youtube de 2011. Você vai encontrar muita concorrência e flags do Youtube. Muita gente começa canal com a ilusão que vai chegar a 1 milhão de inscritos em 1 mês ou que vai ficar rica. São muito poucos os que conseguem se manter, então mantenha os pés no chão. Se você tem menos de 16 anos, pense muito bem antes de jogar a sua infância fora na frente de um PC editando feito louco, porque isso é trabalho e no dia que você for adulto e tiver que pagar contas, vai sentir saudade de quando era mais novo e só tinha que pensar em estudar e brincar.

12 – RG: Com relação ao mercado brasileiro de games, houve um crescimento muito grande nesta geração que está sendo finalizada, o que espera para próxima geração que começou neste mês?

R.: Sou há vários anos jogador apenas no PC, onde tenho mais liberdade e jogos muito mais baratos. Vejo com péssimos olhos um Xbox One mais fraco que um PS4 e custando 100 dólares a mais, tentando se manter com exclusividades temporárias irritantes, como a DLC Second Assault, de BF4.

Além do pobre Wii U que ninguém lembra que existe e tem força comparável aos consoles de 2005/2006. Vejo um cenário onde o PS4 e PC sejam os focos dessa geração.

13 – RG: Esta pergunta faço para todos os entrevistados aqui do site, então fique a vontade para responder, existe uma preferência sua por PC ou Consoles? Por quê?

R.: PC, porque quem já teve um, sabe que ser obrigado a comprar 3 plataformas diferentes para ter acesso aos mesmos jogos, com alguns exclusivos de diferença, só prejudica ao jogador, que fica refém de comprar o que não quer, pra não ficar sem o Dead Rising 3 por exemplo, que no anterior era multi e agora exclusivo.

As pessoas deveriam comprar pelo preço vs qualidade e não por monopólio de onde podem jogar ou não. Pra você ver, jogo no PC usando um gamepad de Xbox 360 com cabo USB. No PC eu tenho liberdade, coisa que as pessoas prezam muito.

14 – RG: Quando estava assistindo a série de GTA IV na época você comentava muito sobre sua expectativa para GTA V, o jogo atendeu a estas? E o GTA online gostou?

R.: Só pude jogar um pouco no PS3 e apenas na campanha. Achei algumas coisas geniais, como o personagem subir correndo uma ladeira, perder o equilíbrio e sair capotando ladeira abaixo. Huehuehue.

Mas foi fácil notar que infelizmente tiveram que capar algumas coisas, como a qualidade do terreno e na física dos carros. GTA 5 com certeza fica no Top 5 dessa geração.

15 – RG: Agora por curiosidade dos redatores aqui do site, já aconteceu algo engraçado nas gravações que gostaria de compartilhar conosco? Já foi reconhecido na rua por algum inscrito?

R.: Fui reconhecido na grande manifestação de junho. Até hoje não sei se o cara era humano ou uma águia, pra me achar no meio daquela multidão em plena chuva. Outras vezes foi andando na rua ou no supermercado.

16 – RG: Por último deixe seu recado para galera gamer!

R.: Um abraço pra todos que leram até aqui e ao pessoal que trabalha no site. 😉

Caso tenha gostado da entrevista não esqueça de deixar seu comentário aí embaixo e para falar com JR além do seu canal no link do primeiro parágrafo pode utilizar seu twitter no @JRGAMESX.

Tags: , , ,


About the Author

Um gamer clássico que adora postar notícias e comentar com seu mundinho gamístico com todos!!!



Back to Top ↑
  • GameNews #25 – Recall Nier, Super Mario Run, Nintendo Switch e Jogos Brasileiros

  • Curtam nossa fanpage no Facebook

  • Sigam-nos no Twitter


  • Curta nossa fanpage no Google +

    Sigam-nos

    Curta nossa fanpage

  • ReportGamerTV

  • Sponsors


  • Nossas Badges



  • Parceiros







  • Cobertura ReportGamer na BGS 2015

  • Recomendados







  • Podcast GameNews