Entrevista

Published on março 21st, 2014 | by Leandro Garcia

Entrevista com Velberan do canal Velberan Games

Gamers boa tarde,

Chegamos com mais uma entrevista aqui no ReportGamer e desta vez trazemos Velberan dos canais Velberan Games e do novo canal Velberan Adventures. Assim como nossa última entrevista que foi com Fiaspo, o canal do Velberan também é voltado para jogos clássicos e conta com várias curiosidades que para quem viveu a época é super nostálgico e para quem não viveu pode descobrir e apreciar estes clássicos dos games. Sem mais delongas vamos a entrevista.

1 – ReportGamer: Velberan, antes de falarmos do seu canal, conte para nós um pouco de sua história gamer antes do YouTube?

Resposta: Olá leitores do ReportGamer! Eu comecei a jogar videogames bem novo, com o Atari do meu irmão. Assim que começaram a aparecer fliperamas no bairro onde morava, passava o dia todo nessas lojas, até que meu pai, preocupado com as companhias com quem eu andava, comprou pra mim um Mega Drive. Jogava muito ele, mas mesmo assim continuava frequentando locadoras do bairro e assim acompanhei bem os lançamentos do Super Nintendo. Também tive um PC na época do MS-DOS então pude desfrutar bastante desta plataforma. Meu console seguinte foi um Playstation, que joguei por anos até o leitor dele ir para o beleléu, então passei um bom tempo só no PC, até 2007 quando comprei um PS3. Hoje além dele tenho um Wii, e um PS Vita.

2 – RG: Quando foi que você teve a ideia e a vontade de fazer vídeos sobre games para o YouTube?

R.: Foi quando meu filho começou a se interessar por Minecraft. Ele acompanhava alguns canais que faziam vídeos sobre este jogo, para pegar dicas. Assistindo algumas coisas com ele vi outros canais fazendo vídeos de jogos antigos, e achei a ideia ótima. Pensei em começar a fazer vídeos de jogos que são pouco falados, e até hoje, apesar de ter vários quadros, esta ainda é a base do meu canal.

3 – RG: Conte-nos um pouco sobre sua rotina de gravações, edições e escolha dos games e séries para o canal?

R.: Primeiro eu escolho o game ou o tema do qual vou falar e faço uma rápida pesquisa para ter uma ideia do que tem sobre ele. Então gravo os gameplays e já vou fazendo minhas anotações. Em seguida faço mais pesquisa, desta vez mais profunda, procurando informações também das produtoras, time de desenvolvimento, curiosidades, etc faço anotação de tudo que acho interessante e parto para o roteiro. Esta é uma parte que eu gasto bastante tempo fazendo porque é o roteiro que define a cara do vídeo. Por fim, faço a narração e edição, reunindo todo o material que selecionei.

1452567_755292577830642_1424862015_n4 – RG: Muitos YouTubers se dividem entre seus “empregos normais” e seu canal o que muitas vezes se torna muito cansativo, você está nessa ou investiu tudo no YouTube?

R.: Estive nesta até o final do ano passado, e realmente não é nem um pouco fácil tocar o canal, trabalhar fora e dar atenção para a família. Por enquanto estou me dedicando aos vídeos em período integral, mas logo devo voltar para a rotina cansativa.

5 – RG: Você mora atualmente no Japão, como os gamers brasileiros são vistos por aí?

R.: Eu não sou de me socializar muito então não sei como responder sua pergunta precisamente. A maioria dos brasileiros que moram por aqui são jogadores casuais, não participam de torneios ou intensivas jogatinas online. Não conheço um cenário de gamers brasileiros por aqui.

6 – RG: O público japonês gosta muito de jogos em seu estilo como JRPG’s e muita coisa para portátil, você morando aí acha o mercado japonês mais fechado para games?

R.: Mais ou menos. japonês tem um gosto bem peculiar para games, tem vários tipos de jogos que dão uma boa vendagem aqui mas não venderiam nada no exterior, assim como tem blockbusters do ocidente que vendem bem pouco por aqui. Como o Japão tem um bom mercado, as produtoras podem fazer jogos para atender apenas este público. Por outro lado eles tiveram muitos problemas para adequar seus jogos às novas tendências do resto do mundo, e por isso o mercado japonês anda fraco em nível global.

7 – RG: Sabemos que Sony e Nintendo são muito fortes aí no Japão, a Microsoft informou que com Xbox One investiria mais até em exclusivos aí na terra do sol nascente, em sua opinião acha que eles tem chance de ganhar alguma fatia do mercado local?

R.: Eles já tentaram. No meio da 6º geração a Microsoft fez um investimento pesado comprando exclusividade de franquias populares entre os japoneses e até conseguiu vender bastante consoles, mas quem comprou esses consoles ficou só com estes títulos exclusivos, então a ideia não deu muito certo. Para a Microsoft entrar de vez no Japão vai precisar conseguir apoio de várias produtoras japonesas para lançar bons jogos para ele. Não vejo antipatia por parte do pessoal daqui pelo XBox One, tudo vai depender dos jogos que ele receber e da campanha de marketing que vier junto.

1975232_218498118343525_1245422787_n8 – RG: O que você acha do YouTube Brasil na parte de games, curte outros canais? Acha que existe uma saturação de canais de gameplay ou games em geral?

R.: Sim, acho que existe canais demais, e esta é uma das razões das visualizações virem tão diluídas hoje em dia, ninguém tem tempo pra assistir tantos vídeos, então começam a optar pelos canais que gostam mais. Entretanto tem vários canais fazendo um ótimo trabalho, com bastante criatividade e acompanho vários deles.

9 – RG: Agora vamos falar de um assunto chato que é a nova política do YouTube sobre os flags, o que você achou desta mudança? Acha que isso pode terminar ou ao menos modificar como o conteúdo em vídeo é feito para os gamers ou canais em geral?

R.: Esta política do flag deveria limpar o Youtube de canais que existem só pra ganhar dinheiro em cima do conteúdo dos outros, mas não foi o que aconteceu e muita gente que usava conteúdo de terceiros como fair use foi prejudicada injustamente. O que temos que cuidar mais com o que colocamos nos nossos vídeos. Eu por exemplo gostava de colocar trechos de músicas conhecidas nos vídeos, 20 segundos no máximo, para ilustrar algum ponto, mas agora já tenho medo de fazer isso de novo, e acabei perdendo uma das características do meu canal.

10 – RG: Como é a interação com seus inscritos seja por comentários, mídias sociais, eventos ou lives?

R.: Eu respondo bastante comentários, infelizmente não dá pra responder a todos e tem muitos que ficam chateados com isso. Também participo bastante de grupos de discussão em redes sociais e estou mais ativo nas fanpages do canal, acho isso uma forma bacana de manter contato com todo mundo. Com o segundo canal também vou poder fazer mais vlogs e lives de bate papo, então esta interação vai aumentar.

11 – RG: Em seu canal tem meus vídeos preferidos que é o “Curiosidade sobre capas de jogos” que acho uma curiosidade bem legal. Você particularmente tem uma série ou vídeo favorito? Poderia fazer um Top 3 para nós?

R.: Os vídeos que eu mais gostei de fazer foram A História de Alex Kidd, Tiger Robocop e principalmente o review de Phantasy Star. Acho que estava especialmente inspirado para fazer esses e me orgulho muito do resultado deles até hoje. O do Phantasy Star ainda mais, pois este é o meu jogo favorito. Poder falar dele daquele jeito foi ótimo, e o retorno do público foi melhor ainda. Recebi vários comentários lindos do pessoal contando suas próprias experiências com o jogo.

hqdefault12 – RG: Você que já tem um tempo de canal, e com mais de 50k de inscritos, que conselho pode dar para um jovem gamer que pretende iniciar seu canal no YouTube?

R.: Planeje bem como vai tocar seu canal. Se você quer fazer um canal crescer, tem sempre que manter a cabeça no público, porém, fazendo só o que você está realmente com vontade de fazer, e sobre assuntos que domina. Quando atingir este equilíbrio o canal já estará pronto para fazer sucesso.

13 – RG: Com relação ao mercado brasileiro de games, mesmo de longe você sabe que houve um crescimento muito grande nesta geração que foi finalizada, o que espera para esta nova geração de games que chegou agora no Brasil?

R.: Para á próxima geração é provável que ainda demore um pouco para o mercado esquentar no Brasil, porque os preços de consoles e jogos lançamentos aí são muito altos, o que afasta boa parte dos gamers. Mas espero sim que o Brasil cresça cada vez mais neste ramo, quem sabe, surgindo estúdios produzindo jogos que encantem o mundo inteiro. Torço muito por isso.

14 – RG: Esta pergunta faço para todos os entrevistados aqui do site, então fique á vontade para responder, existe uma preferência sua por PC ou Consoles? Por quê?

R.: Eu prefiro consoles pelo simples conforto de jogar na TV da sala. Em questão de desempenho, não há dúvidas de que o PC dá um banho nos consoles, pelo menos pra quem pode investir em uma máquina potente.

15 – RG: Fale-nos um pouco do seu novo canal o Velberan Adventures?

R.: Este foi um canal que eu abri para poder atender melhor os pedidos de vídeos do pessoal que acompanha, e também uma maneira de ter mais contato com eles. Eu tenho uma política sobre os vídeos de review e curiosidades que é de fazer eles de tal maneira que não fiquem menos interessantes para quem assistir um ou dois anos depois que ele for lançado. Por isso não costumo dar recados ou falar de atualidades no meio deles. Assim acabo perdendo um pouco de contato com os inscritos, e o Velberan Adventures vem para corrigir esta falha. A ideia é fazer um vlog de games, com gameplays e bate papo sobre o que eu estou fazendo aqui no momento.

1901484_218498111676859_1420975244_n16 – RG: Agora por curiosidade dos redatores aqui do site, já aconteceu algo engraçado nas gravações que gostaria de compartilhar conosco? Já foi reconhecido na rua por algum inscrito mesmo morando fora do país?

R.: Sinto muito, vou ficar devendo essa. Como geralmente gravo sozinho não costuma acontecer coisas inusitadas. E também nunca fui reconhecido, até porque eu não costumo mostrar muito o rosto nos vídeos. Mas agora que estou fazendo mais vlogs, quem sabe aconteça.

17 – RG: Por último deixe seu recado para galera gamer!

R.: Primeiramente gostaria de agradecer ao pessoal da ReportGamer pelo convite para a entrevista, e agradecer muito todo o apoio e suporte que vocês que acompanham o canal estão nos dando. Estamos sempre nos esforçando para levar vídeos divertidos e informativos para vocês. E tem também o conselho que eu sempre dou, principalmente para o pessoal mais novo: games é muito bom, mas estudar e praticar o hábito da leitura também é.

Caso você tenha gostado da entrevista não deixe de comentar aí embaixo no campo de comentários. Para falar com o Velberan podem segui-lo no seu twitter @velberan e é claro em suas fanpages no Facebook e G+.

[  ]’s

Tags: , , , , , , ,


About the Author

Um gamer clássico que adora postar notícias e comentar com seu mundinho gamístico com todos!!!



Back to Top ↑
  • GameNews #25 – Recall Nier, Super Mario Run, Nintendo Switch e Jogos Brasileiros

  • Curtam nossa fanpage no Facebook

  • Sigam-nos no Twitter


  • Curta nossa fanpage no Google +

    Sigam-nos

    Curta nossa fanpage

  • ReportGamerTV

  • Sponsors


  • Nossas Badges



  • Parceiros







  • Cobertura ReportGamer na BGS 2015

  • Recomendados







  • Podcast GameNews